Turmas de Engenharias realizam visitas técnicas a estações de tratamento de água e esgoto

Engenharias - Visitas Técnicas - CAPAIniciativa prática envolveu alunos do 7º e 9º semestres

Estudantes de Engenharia de Controle e Automação (7º semestre) e de Engenharia de Produção (7º e 9º semestres) participaram de atividade prática em conjunto organizada pela professora Janaina de Melo Franco Domingos, responsável pela disciplina de Engenharia Ambiental. O grupo, formado por cerca de 40 alunos, realizou duas visitas técnicas a estações de tratamento de efluentes e água no dia 10/06.

As visitas aconteceram na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Mário Araldo Candello, no Distrito Industrial Vitória Rossi Martini, e na Estação de Tratamento de Água (ETA), na Vila Avaí.
“O objetivo foi integrar os alunos à prática do funcionamento dos equipamentos e à rotina de trabalho dentro de uma Estação de Tratamento de Água, assim como em uma Estação de Tratamento de Esgoto Municipal, acompanhando os processos que são aplicados no tratamento para o município de Indaiatuba-SP”, explicou a docente.

Estudante do 7º semestre de Engenharia de Controle e Automação, Olival Matos acredita que a visita foi um excelente meio para ver na prática o conteúdo dado em sala de aula. “Todo o processo de tratamento de efluentes ou de água é importante, pois qualquer falha afeta significativamente as pessoas e o meio ambiente. Especificamente na área de automação e controle, recebemos diversas dicas e orientações sob variáveis a serem consideradas num eventual projeto. Um mesmo tipo de sensor pode funcionar bem em fluidos límpidos, mas não apresentar bom resultado em fluidos turvos, etc. Também tivemos oportunidade de vermos na prática um sistema de controle remoto de grande parte dos reservatórios de água de Indaiatuba”, contou.

Os alunos de Engenharia de Produção também viram benefícios nas visitas. É o caso das alunas Aline Gomes Oretti e Geisan Aparecida Miranda Dias, que estão a caminho do último semestre do curso. “Achei muito interessante, não conhecia o processo de tratamento de água de Indaiatuba. Gostei muito da atitude da Prof. Janaina em ir atrás desta possibilidade de aprendizagem. Serviu para conhecer a história da água e seu tratamento na cidade onde nasci. Também aprendi como é feito este processo e de como é investido o dinheiro público em uma coisa tão importante para nós e para o meio ambiente”, afirmou Aline. “O que aprendi de mais importante foi a parte do processo de como eles recebem a água, que é uma água podre mesmo, de esgoto, e como eles fazem a separação, como é retirado todo o material, isso tudo vai na água para ser tratado. Cada visita é um processo e quando vamos a uma visita podemos ver na prática. Tudo é aprendizado”, comentou Geisan.

Prontos para iniciar o 8º semestre, os alunos Deilson Peixoto e David Pereira Peixoto também viram aspectos positivos nas visitas. “A iniciativa foi muito boa, pois tivemos a chance de aprender e conhecer um pouco mais da nossa estação de tratamento. A prefeitura está automatizando todo nosso sistema de água e abastecimento para que não tenha tanto desperdício e que consigam conter vazamento. Com esta atividade pude ver que tudo o que estamos aprendendo na faculdade, que pode ser utilizado para trabalhar em uma estação de tratamento”, afirmou Deilson. “O que mais me chamou a atenção foi o funcionamento, como cada processo tem sua importância e ordem, a casa de ar, o laboratório, os tanques. Tudo está interligado. Foi uma forma de associação da teoria à prática”, disse David.

Colegas de Engenharia de Produção, Ana Dayla da Silva e Diogo Henrique Bianchi concordam que a atividade contribuiu para fortalecer a formação profissional. “A visita é uma boa para minha formação porque podemos conferir tudo aquilo que víamos em sala de aula, ver pessoalmente é bem mais claro para nosso entendimento, muito mais fácil para explicar algo, e vimos coisas sobre o SAAE que eu não sabia, como por exemplo o monitoramento que o pessoal tem ali ao vivo de todos os bairros”, disse Ana. “Foi de extrema importância, eu não tinha conhecimento de como funcionava toda essa parte de saneamento de esgoto da cidade, para onde era destinado, como era feito o tratamento, etc. A parte de controle da distribuição de água da cidade eu achei bem interessante nunca tinha visto algo desse porte. Resumindo, a visita agregou bastante conhecimento e eu, como aluno, espero que a instituição e professores continuem nesse nível”, concluiu Diogo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s