Alunos de Nutrição realizam visita na Casa de Repouso de Idosos Benveni

A moradia coletiva tende a ser o modelo mais comum de atendimento aos idosos no futuro

Por Márcio Aguiar

Um lugar para viver feliz. O modelo de moradia coletiva para idosos está em franca evolução. No passado, eram ‘depósitos’ de gente. No futuro, serão condomínios especializados. Este ó caso da Benveni Residencial de Idosos, onde os alunos do 5º semestre do curso de Nutrição realizaram visita técnica no sábado (11). A atividade faz parte da disciplina Nutrição do Idoso, lecionada pela professora Silvana Martelo e o objetivo da visitação segundo a docente foi vivenciar a prática do nutricionista no atendimento nutricional do idoso. O lar para idosos Benveni fica na rua Pedro Gonçalves, 1158 – Centro.

De acordo com a docente, responsável pela visitação, cada grupo realizou a avaliação nutricional de um idoso e elaborou um plano alimentar, adequado e balanceado para cada paciente. O estudo de caso será apresentado em sala de aula de acordo com o cronograma proposto na disciplina.

Avaliação Nutricional

A intervenção nutricional do idoso tem papel fundamental na prevenção e controle de enfermidades, diminuindo a incidência de doenças crônicas. Para realizar o diagnóstico do estado nutricional, são utilizados indicadores bioquímicos, dietéticos e antropométricos.

A avaliação nutricional nesta fase da vida é criteriosa, já que vários fatores dificultam uma avaliação precisa, como as alterações fisiológicas referentes à idade, alterações da composição corporal do idoso e processos patológicos crônicos.

A anamnese irá detectar a queixa principal do indivíduo, sua história clínica pregressa, seus hábitos alimentares e consumo alimentar habitual. O indivíduo idoso normalmente tem maior dificuldade de aceitar mudanças em seu estilo de vida, por isso a intervenção nutricional deve ser gradual, para que o idoso siga a orientação do nutricionista.

Lares de idosos

Sem  cuidadores familiares disponíveis e com autonomia muitas vezes comprometida. Este é o perfil do paciente internado em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), antigamente conhecidos como asilos. E o que antes parecia chocante e desumano ganhou novos conceitos nos últimos tempos. O lar Benveni é exemplo de boa administração e serve de modelo de atendimento à terceira idade, (melhor idade), termo também utilizado para denominar as pessoas nesta faixa etária. A casa é um arquétipo do que a legislação e a vigilância da sociedade fizeram nos modelos de moradia coletiva para idosos.

De acordo com Marcella Santos, proprietária do Benveni Residencial para Idosos, aos poucos, os antigos asilos têm sido substituídos por casas de repouso, clínicas geriátricas e condomínios residenciais para moradores da terceira idade, e não somente os doentes ou dependentes. A legislação, inclusive, se encarrega de determinar regras – como recursos humanos, equipamentos e estrutura física – adequadas a cada nível de autonomia dos hóspedes. “O internamento não é somente uma opção negativa de atendimento. É preciso levar em conta a capacidade da família em proporcionar ao idoso a melhor assistência. O ideal é que seja em ambiente doméstico. Mas, se não for possível, a instituição vai suprir as necessidades essenciais para a conservação da saúde e qualidade de vida do idoso”, explicou Marcella, que também é responsável pela equipe de enfermagem, gestão financeira e administrativa.

Estatuto do Idoso

Internar os pais ou os avôs, no entanto, não significa confiná-los ao isolamento. Os novos modelos de IPLI devem, por lei, preservar os vínculos familiares, para dar o devido suporte emocional e afetivo de que o idoso precisa para manter-se saudável. O Estatuto do Idoso determina que as entidades de atendimento proporcionem e exijam o acompanhamento familiar de seus internos, promovendo atividades de convivência e permitindo visitas constantes.

Tendência

Ainda que a ideia de internar um parente numa ILPI pareça agressiva, a moradia coletiva tende a ser um modelo mais comum de atendimento aos idosos no futuro. O ritmo de vida moderno e a redução gradual de cuidadores naturais dentro das famílias exigem um novo conceito de assistência à terceira idade. “A longevidade é um susto para o estilo de vida contemporâneo. Muitas vezes – família, autoridades e profissionais – parecem estar desnorteados em como tratar o idoso. Ele próprio ainda busca seu papel social, antes tão valorizado pela experiência. No entanto, esses novos lares estão cada vez mais aprendendo a lidar com esse indivíduo mais velho. Aos poucos estão descobrindo novos modelos, que respeitem a dignidade do envelhecimento”, comentou a administradora do Benveni.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s