Rede Social da Leitura: software permite aos alunos de Marketing da Max Planck interagir, compartilhar e comentar livros e textos

1-1080x675

Alunos do curso de Marketing utilizam software com inteligência artificial para discutir sobre texto

O simples ato da leitura é uma das atividades que mais auxilia no crescimento pessoal e profissional das pessoas. Por meio dessa prática que, o conhecimento se torna acessível a todos e o programa Perusall, utilizado na aula do curso de Marketing, proporciona aos estudantes a experiência de compartilhar o conhecimento adquirido com a leitura de diferentes artigos.

“O programa Perusall funciona semelhante a uma rede social, após o professor disponibilizar um texto, os alunos podem inserir comentários, curtir comentários dos colegas, realizar questionamentos e, até mesmo, debater sobre assuntos na ferramenta. Assim, o sistema realiza um levantamento sobre os aspectos, dúvidas e comentários inseridos e faz uma análise, que irá quantificar e qualificar a relevância do que foi inserido”, explica o coordenador do curso, professor Renato Bichara Grilo.

A estudante Jéssica Miranda Reis, comenta sobre como utilizar novas ferramentas, podem potencializar o conhecimento. “A prova que estamos realizando, preparada pelo coordenador, acontece dentro de uma ferramenta que realiza análise dos nossos comentários. Achei muito diferente, pois está desenvolvendo a habilidade dos alunos comentarem sobre o que compreenderam do texto e da matéria apresentada em sala de aula. E isso é muito bacana, pois assim temos um melhor engajamento com o assunto e fixamos melhor o conteúdo”, comenta.

Compreender a importância da leitura é fundamental, e conduzir os alunos nesse processo, pelo hábito será fundamental para o sucesso dos próximos semestres. “É uma atividade que vamos levar para vida, podemos utilizar nos próximos projetos, como também na área profissional. Como, por exemplo, realizando um brainstorm com a equipe, ou até mesmo inserindo ideias para serem desenvolvidas futuramente. Assim, você pode mostrar o seu trabalho e obter um crescimento na empresa”, comenta a estudante Inara Pereira Empke.

Nota 4 no Enade, ficando em 2º lugar no ranking da Região Metropolitana de Campinas (RMC), o Curso Superior de Tecnologia em Marketing é concebido para atender um as constantes mudanças da profissão, com aulas práticas diferenciadas e profissionais com experiência de mercado, os alunos da MAX PLANCK tem a oportunidade de desenvolver um currículo acadêmico de destaque.

Anúncios

MAX NA PRÁTICA! DIREITO

DSC_0026-Edited-1080x675

Seminário de Sociologia Jurídica

Sociologia Jurídica foi o tema do seminário realizado pelos alunos do 1º semestre do curso de Direito da Faculdade MAX PLANCK sob orientação da professora Ana Carolina.

Esse ramo da sociologia dedicada ao Direito é uma ciência que estuda os fenômenos sociais concretos em relação ao ordenamento jurídico de forma empírica, ou seja, com base em experiências e na observação. O objetivo é regulamentar a vida social, levando em consideração as transformações no tempo e espaço, com intuito de não deixar que as normas jurídicas fiquem desatualizadas.

O papel da Sociologia Jurídica é fornecer material de estudo e análise para que as normas sejam adequadas e coerentes com a realidade social atual.

Saiba mais sobre a área: http://www.faculdademax.edu.br/direito/

MAX NA PRÁTICA! NUTRIÇÃO

DSC_0430-Edited-1080x675

Soluções de boas práticas de fabricação de alimentos

Durante a aula de Microbiologia de Alimentos, os alunos do 3º semestre do curso de Nutrição da Faculdade MAX PLANCK apresentaram soluções para a correção de erros no ambiente com base nas Normas de Boas Práticas de Fabricação criada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Segundo a ANVISA, a Norma: “é um conjunto de medidas que devem ser adotadas pelas indústrias de alimentos e pelos serviços de alimentação, a fim de garantir a qualidade sanitária e a conformidade dos alimentos com os regulamentos técnicos”.

Em sua jornada pela Faculdade MAX PLANCK, os estudantes são instigados a desenvolver um olhar crítico e analítico com intuito de verificar problemas e apontar possíveis alternativas para situações encontradas no dia a dia do profissional. Na ocasião, o conhecimento que deu base para a pesquisa dos estudantes foi difundido pela professora Ana Célia.

Saiba mais em: http://www.faculdademax.edu.br/cursos/graduacao/saude/nutricao-2/

Aluno de Sucesso de Educação Física vocação para atuar fazendo estágio em ONG

Alunos-de-Sucesso-Junho-4-1

Oportunidade permitiu a Jackson Oliveira Machado novas experiências profissionais e acadêmicas

O Centro de Inclusão e Assistência a Pessoas com Necessidades Especiais (CIASPE), foi fundado por um grupo de pais de crianças e adolescentes especiais e por voluntários, com objetivo filantrópico de promover o bem em prol da comunidade.  E contar com a colaboração de todas para continuidade do projeto é de extrema importância para continuidade da ONG.

E dentre as pessoas que são capazes de transformar o mundo em um lugar melhor está o aluno Jackson Oliveira Machado, estudante do 5º semestre do curso de Educação Física. “O CIASPE é uma Instituição que atende pessoas com deficiência física, Autismo, Síndrome de Down e Deficiência Intelectual e visa promover uma melhora significativa na vida dessas pessoas através dos seus programas de inclusão, inserção ao mercado de trabalho, oficina de artesanato, cursos de informática, fisioterapia, educação física e acompanhamento psicológico. Comecei o meu estágio com o objetivo de proporcionar aos alunos atividade física regular, incentivar a prática de esportes, melhorar equilíbrio, condicionamento físico e estimular o trabalho em grupo”, explica o aluno.

Jackson Machado, que faz o estágio há aproximadamente um ano, conta sobre a importância de realizar estágio no CIASPE. “Esse estágio é extremamente importante para mim e para a instituição, pois é através dele podemos melhorar consideravelmente a autonomia dos alunos e também a melhora na inclusão social através da prática de atividade física regular. Além disso, consigo praticar a profissão aplicando atividades de alongamentos, Iniciação a modalidades esportivas, jogos lúdicos, trabalhos em grupos, caminhadas, academia ao ar livre entre outros”.

O Assessor de Coordenação do curso de educação física, professor João Francisco Barbieri, explica sobre a importância da monitoria/estágio. “O projeto de monitoria é muito importante para a formação dos alunos, é um momento em que ele poderá executar na prática os conceitos teóricos vistos na faculdade. Sabemos que existe um distanciamento entre a compreensão de conteúdos mais abstratos e sua aplicação no ambiente profissional. É justamente este distanciamento que a Faculdade Max Planck tenta diminuir com sua metodologia de aprendizagem prática. O entendimento por parte do aluno sobre sua atuação prática faz com que se torne mais crítico e mais criativo, certamente são competências que o irão diferenciar em um mercado de trabalho tão competitivo como o que vemos hoje em dia”, explica.

A escolha do estágio possibilita ao estudante uma oportunidade de adquirir novas experiências, profissionais e pessoais. “A escolha do estágio foi pelo desafio de conhecer uma nova área na qual eu não possuía nenhuma experiência de trabalho prático. Aprendi muito sobre a educação física adaptada, aprendi muito sobre respeito e carinho entre as pessoas, aprendi a valorizar pequenas coisas, gestos e evoluções, eu realmente aprendi algo novo a cada dia, está sendo uma experiência maravilhosa. E está sendo muito prazeroso e produtivo, estou aprendendo muito a cada dia e me desenvolvo cada vez mais, essa área de trabalho me cativou. Esse é o meu 3º semestre seguido de estágio, tenho que passar pelo processo seletivo a cada semestre para me manter no estágio, e espero que consiga manter esse estágio até o fim do meu curso”, comenta Jackson.

“O aluno Jackson é um aluno maduro, já está cursando os semestres finais do curso de educação física e encontrou na monitoria (ele trabalha com crianças com necessidades especiais) sua grande vocação para atuar. É um aluno proativo e muito competente, o que gerou elogios da direção do CIASPE, desde os primeiros dias de trabalho”, explica João Barbieri.

O curso de Educação Física da Max Planck tem por objetivo formar o profissional preparado à atuação profissional, por meio das diferentes manifestações e expressões culturais da Educação Física, nas perspectivas da saúde, do lazer, da educação, do treinamento, da promoção e gestão de programas físico-esportivos. “A faculdade me da todo o suporte acadêmico e de matérias necessários  para a realização do projeto. As aulas práticas são importantes, pois servem de base para aplicar as atividades aos alunos, porém eu preciso aplicar as devidas adaptações para as atividades propostas. Creio que este é o principal o grande diferencial é o método de aprendizado proposto pela faculdade, estimulando metade de aulas prática e metade em aulas teóricas”, comenta o aluno.

Faça como Jackson Oliveira Machado. Seja um profissional de sucesso e transforme a vida das pessoas com seu conhecimento. Inscreva-se no Vestibular de Inverno 2018 da Faculdade Max Planck.  Todos os cursos da instituição possuem 50% de aulas práticas desde o início, corpo docente altamente qualificado e infraestrutura moderna, com salas de aulas e laboratórios equipados de acordo com as necessidades do mercado de trabalho. Agende sua prova ainda hoje! Terças e quintas-feiras, às 19h e aos sábados, 9h30. Acesse: http://www.faculdademax.edu.br. Max Planck a faculdade de Indaiatuba!

Como pesquisar vagas nas redes sociais

max-atualiza-rh-900x675.jpg

Em um momento como o atual, onde as vagas de empregos continuam escassas e as oportunidades de negócios são cada vez mais exigentes, a tecnologia traz uma excelente forma de busca por trabalho.

Se você digitar em sites de buscas “vagas de empregos” ou apenas “emprego”, encontra centenas ou até milhares de páginas. Isto fora os sites de empregos e os sites de agências, que solicitam cadastro.

Por quê?

Tanto a agilidade na divulgação da vaga quanto às diversas possibilidades para captação de talentos gerando resultados para os processos seletivos têm sido as principais justificativas das empresas que se utilizam das redes sociais.

Cada vez mais nota-se que as pessoas se reúnem em grupos de busca de trabalho pela internet, compartilhando oportunidades que, para eles, não servem, mas que pode ser útil para outras pessoas.

Os chamados “crackers” (hackers que utilizam do seu conhecimento de sistema para o crime virtual) também perceberam este aumento da busca de oportunidades e têm gerado falsas notícias de vagas, as chamadas fake news

Mas como não ser enganado com as fakes news?

Algumas palavras-chaves devem ser evitadas em uma notícia como: “após o cadastro, aguarde alguns dias para confirmação” ou, ainda, “compartilhe o link com o máximo de pessoas de seu contato”. Também vagas que são de grandes empresas e que constam diversas vagas.

Os links podem conter vírus e gerar mais transtornos do que soluções.

A dica é participar de grupos de vagas, mas estar atento a supostas promessas de empregos muito fáceis ou que exijam algum tipo de dados pessoais que comumente não se solicita.

Outro alerta é quanto às grandes empresas oferecerem muitas vagas. Geralmente, salvo quando a mesma abrir uma filial em outra cidade são falsas páginas que direcionarão a vítima para um site raptor de dados.

Sempre que compartilhar vagas, investigue antes. Se forem concursos públicos ou vagas em órgãos públicos, entre em contato diretamente ou verifique no site da entidade. Se as vagas forem de empresas de grande porte, verifique diretamente no site da mesma. Assim conseguirá reduzir as chances de cair em golpes.

Fique atento para não cair nas armadilhas que os aproveitadores planejam com tanto cuidado! Boa sorte.